quinta-feira, 9 de junho de 2011

A Sobra

Tenho algumas memórias rasgadas

Algumas cartas apagadas

E muitas frases engasgadas

Tudo aqui, ainda

E só hoje, aqui só, fui perceber que realmente são essas coisas que possuem um valor enorme e que não se pode medir ou impedir.

Por mais que eu tente, não consigo me desfazer de tudo que nasceu para ser meu e é

As memórias estão todas em cores vivas, todos os dias se fazendo presente aqui, por mais tempo que eu me distraia, elas estão sempre

Todas cartas que joguei fora continuam impressas em meus olhos, depois de lidas pela primeira vez e fazer o sentido que foi pretendido quando escritas, não há como esquecer de nenhuma linha sequer.

Todas as frases engasgadas eu solto, de alguma forma eu solto, entregando tudo.

O que realmente importa é o passado

E eu ainda lembro de ti.