domingo, 4 de setembro de 2011

Ao Nosso Respeito

Ela lembra dele
Como ele era antes
No inicio, quando o conheceu
E o vê agora
No que ela mesma o transformou
Transformou no final, final dela.

Engole o comprido para jogar o sorriso para fora
Vai para longe, muito longe, mas só quer estar em casa
Rodeada de gente, só por falta de espaço
Falta ar
- Oh, se falta!
Falta ar para gritar nesse silêncio que ensurdece
Falta carinho, falta olhar, falta palavra, falta calor...
Sobra a gente.