domingo, 26 de fevereiro de 2012

O Que Não Há

Pensou demais na vida
Não compreendendo as situações e sensações que pareciam ser as mais simples de se entender
Então criou metódos de proteção, proteção contra si
O medo do confronto ao espelho
Todos pensamentos que ultrapassavam o que os limitadores chamam de realismo e verdade, se é que existe uma só verdade
Pela falta, tu te apegas às coisas mais sensiveis e fáceis
É sobre isso que eu falo, é sobre um eu que escolhi ser
Um eu que não se repete mais
Que não gosta das releituras
Que se arrepende de vários passos tortos
E que te agradece por nem tentar me entender, se é que tenta.