segunda-feira, 12 de março de 2012

Vida Com Voz

Tem muita música que escrevi, que ainda me dói
São histórias soltas, só com um lado da verdade, ou da mentira
Me repassando na cara o tempo inteiro
E eu vejo que são as que mais agradam a quem ouve e não saca o peso que cada frase carrega
Tem tanta sinceridade em cada palavra, que eu me perco toda vez que passa
É o lance de acostumar com a vida real, que as vezes brinca demais com a imaginação.

Posso estar distante de alcançar quem eu quis ser
Pode estar tão perto de acabar mais uma vez
Não tenho medo de enfrentar a solidão
Ainda levo jeito pra ficar só
Guardei tantos segredos que já não sei
A hora de contar.