domingo, 25 de abril de 2010

Vinte e Seis

Me disse novamente uma velha louca de tão lucida
É preciso aprender a caminhar a cada novo passo
É preciso apreciar a paisagem a cada novo passo
Porque com o tempo tudo vai mudando
Respirar o presente e inspirar o passado
Quando a inspiração não vai embora eu respiro o que?
Os gritos que calam a noite lá fora
São os gritos que deixam passar mais uma noite em alerta aqui dentro
Os gritos dizendo que os calmantes não fazem mais efeito
São os gritos que pulam para fora em um simples olhar
Noite e dia
Dia e noite
A noite calma nem vê
E o dia agitado não tem tempo para notar
Mas eu terei uma nova canção
Uma canção que te faça cantar ou até dançar
E é só isso que tu esperas de mim
Uma nova canção.

"qual a cor dos comprimidos, quase sempre tomo, uso anti depressivos pra fingir que sou normal"