domingo, 23 de maio de 2010

Por querer demais

Enquanto a madrugada te ouve com atenção
Tu pensas e deseja coisas que não tem mais
Por que só é dada a atenção merecida a certas coisas depois que as perdemos?
Tu és assim?
Passe longe de mim então
Porque eu não consigo
Não consigo ser
Não consigo gostar
Ser tão desigual ao que eu quero ao meu redor
Quando as frases mais clichês te saltam
Quando te soltam as frases e soluções mais clichês
É a hora exata de pensar e encontrar uma saída totalmente diferente do comum
Algo que está pronto não se encaixara nunca a qualquer história
Mas tem gente que usa
Tem gente que gosta de ouvir um ruim consolo, um ruim conselho
Desses prontos que a gente puxa de qualquer gaveta
Tem gente que finge ficar até melhor
Finge pra si mesmo
Tu ta fingindo pra si mesma que ta bem
Ta fingindo gostar desse tempo que não é teu
Que não é mais teu
Ta fingindo gostar
Por não ter outra opção
E eu não gosto de ti.