quinta-feira, 17 de junho de 2010

CONFIDÊNCIA

Ah, se eu soubesse como te dizer
Muito mais do que eu já tentei demonstrar
Ainda pareceu pouco, pouco por tudo que tu faz acontecer aqui dentro
Nada mudou e nem vai mudar
Dia vem, vem a noite e o sonho repete
Ainda conto teus passos até mim, cada passo cauteloso para não acordar mais ninguém
Eu sabia que seria assim, mas continuo surpreso com cada olhar não dado
Um em cada lado, querendo estar no mesmo
Trazendo para todos os dias desde o primeiro
Essa ansiedade
Aprendi, contigo eu aprendi
Muito além do que os olhos podem ver
Obrigado por me jogar esse sorriso no rosto.