domingo, 20 de junho de 2010

Longe, Lá de Longe.

Se hoje está aí fora com frio
Pedindo para entrar
E ninguém te ouve gritar
É porque deve ter algum motivo
Quanto mais perdido tu estas
Mostra o quanto caminhou para o sentido errado
A culpa é tua
Não peça ajuda para quem está distante e não quer saber que tu existes
Não grita assim
Eles não vão te ouvir
Não grita
Eles não querem ouvir
Não
Eles não te querem
Onde tu te encontras agora vais encontrar gente parecida contigo
Gente com lixo na bagagem
Senta, acenda a fogueira e aprenda a fugir do frio em meio a tanta gente fria
Gente fria, como tu és.

Talvez se fosse outro dia
Eu pensaria diferente
E mudaria meu humor
Mas como já fez mais do que um aniversário
E eu já nem ligo mais
Não é agora que eu vou ligar
Cada dia até agora eu me arrependo mais
E tuas palavras pedindo ajuda não conseguem mais me tirar o sono
Boa noite.