terça-feira, 6 de julho de 2010

Gosto

Todos acharam a historia linda
As cenas perfeitas
O corte e o sangue tão real
Mais no final a cortina não desceu
Aquilo tudo era a minha vida.

Fernanda não quer mais correr
Porque sabe que não vai mais alcançar aquilo que pensava que era seu
Não teria motivo algum para cansar e sofrer
Eu me sinto assim

Fernanda não quer mais esperar
Porque sabe que onde está parada já não é um caminho
Não teria motivo algum, assistir o tempo passar fazendo nada
Eu me sinto assim

Fernanda não quer mais tomar seus remédios
Porque sabe que a dor da saudade não vai embora como o comprimido e o gole de água
Não teria motivo algum para se esconder da dor por algumas horas
Eu me sinto assim

Fernanda não quer sair do quarto
Porque sabe que nada lá fora é diferente do que conheceu e não gostou
Não teria motivo algum para sair e não gostar de tudo novamente
Eu me sinto assim

Fernanda nunca existiu
Porque sabe que não valeria a pena
Não teria motivo existir, sem alcançar o que quer, sem receber quem espera, sem matar a saudade e não gostar das coisas como são.
E eu me sinto assim.